Black Billy

Friday, May 26, 2006

13 de maio na capital

Nas horas de hoje
Palavras são engolidas
Como bolas de fogo
Perfurando e queimando
Da garganta até o anu
Rezo por Paulos
Vigília de mães
Albergue subterrâneo em carne
Santa cidade sanatório cárcere
Carcaças meninas em fila
Chumbo e mutilação urbana
As imagens berram em periferias
Os olhos vivos socados nos aterros sanitários das redes de TVs
Não tem saída humana
Somente o fel das bocas sumidouro
Um só pranto de meninos pretos
Uma espinha de peixe atravessada na garganta
E seqüelas da capital tumbeira.
É a festa da Praça da Sé

Marko Andrade

0 Comments:

Post a Comment

<< Home